Imagem de capa do dicionário de SEO "Intenção do usuário"

Intenção do Usuário

Conteúdo
Conteúdo

O principal objetivo do Google sempre foi e sempre será entregar os melhores resultados para as pesquisas dos usuários, com base nas suas intenções de busca, ou seja, no que eles desejam encontrar!

Para que isso seja possível, o Google tem implementado diversos recursos de aprendizado de máquina e inteligência artificial que buscam se aproximar cada vez mais da compreensão humana.

Existem vários tipos de intenções de busca e, no contexto do SEO, elas estão intrinsecamente ligadas às palavras-chave que utilizamos para direcionar os usuários a um site!

A intenção do usuário surgiu dentro das Diretrizes dos Avaliadores de Qualidade de Pesquisa e precisamos entender que elas se dividem em 5 aspectos, os quais vamos abordar em breve!

De certa forma, eles podem nos fazer confundir com os 3 tipos de palavras-chave (informacionais, transacionais e navegacionais).

No entanto, quando falamos de intenções, elas estão literalmente na base, na estrutura para que possamos conduzir um estudo de palavras-chave e compreender o que os usuários desejam. Dessa forma, podemos determinar se uma determinada palavra-chave pode ser incorporada ao site de forma a satisfazer a necessidade do usuário.

Conheça os 5 subconceitos da intenção do usuário

1. Saber (Know): Nessa intenção de busca, os resultados devem direcionar o usuário a informações mais completas, como artigos, postagens de blog, monografias, vídeos explicativos, etc. Ao pesquisar “Guerra Fria”, por exemplo, os dados exibidos devem ser abrangentes. Posts curtos de leitura rápida dificilmente serão encontrados. 

2. Saber Simples (Know Simple): Embora também voltada para a obtenção de informações, essa intenção requer resultados mais rápidos e objetivos. Os Rich Cards são excelentes exemplos de resultados ideais para esse tipo de busca. Um exemplo simples é a pesquisa “Idade Ana Maria Braga”, em que o usuário deseja uma informação rápida, dispensando a necessidade de um artigo completo para obter a resposta.

3. Ir pessoalmente (Visit in Person): Essa é provavelmente uma das intenções de busca mais utilizadas atualmente. Você já procurou por uma localização geográfica para chegar a um determinado local? Os resultados, nesse caso, serão mapas ou até mesmo rotas do caminho. Exemplos de palavras-chave seriam “Pizzaria perto de mim” ou “Delivery de pizza”.

4. Ação (Do): A intenção do usuário é encontrar um resultado que o auxilie a realizar uma ação. Essa busca abrange desde transações comerciais, como “comprar calça jeans”, até buscas por instruções para tarefas manuais, como “como fazer fogo”. Trata-se de uma busca ampla que envolve ação.

5. Website: Essa intenção de busca corresponde à pesquisa navegacional. Aqui, o mecanismo de busca compreende que o usuário deseja encontrar um site específico. Assim, basta pesquisar pelo endereço virtual da marca e pronto, o site oficial será exibido. Um exemplo: Pesquisa por “Facebook”. O site oficial do Facebook é exibido como o principal resultado, permitindo ao usuário acessar diretamente a rede social.

E saiba que, mesmo considerando algumas das intenções de busca mencionadas, é fundamental entender que o Google torna tudo ainda mais complexo, pois trabalha com um vasto acervo de dados e informações. Além de levar em conta a intenção, o Google também considera fatores como localização e palavras-chave. Por exemplo, a palavra “football” (se pesquisada nos EUA ou na Inglaterra) solicita resultados diferentes.
Quando aplicada a e-commerces, a intenção do usuário pode mudar ainda mais! Se quiser entender como funciona esse processo que conecta a jornada de compra à intenção do usuário, confira: “Intenção do usuário no SEO: da atração à conversão!”

Lucas Maranho
Lucas Maranho
Fundador da liveSEO, Agência com foco em SEO que atende e já atendeu E-Commerces no Brasil, Espanha, Estados Unidos, Israel, Paraguai e Polônia, Chile, Colombia, México, desenvolvendo o SEO técnico e de conteúdo com foco em resultados orgânicos.