liveSEO – Agência Especializada em SEO

HTTP e HTTPS, qual a relação com o SEO?

O que falta para seu e-commerce alavancar nos sistemas de busca pode ser a segurança. Entenda a diferença entre os protocolos HTTP e HTTPS.

Lucas Maranho Consultor SEO

por Lucas Maranho

Saudações Vulcânicas! Se você está no universo do e-commerce e continua administrando o seu site com HTTP, precisa voltar para a terra agora! A liveSEO tem uma relação muito íntima com sites seguros e veio te explicar porque o funcionamento dos resultados de vendas do seu site pode mudar totalmente, garantindo aos seus usuários o sentimento de confiança para comprar em seu e-commerce.

O Google, desde junho de 2018, colocou em prática um plano voltado para catalogar todos os sites que não são seguros! Mas calma, astronauta! Se você não entende a diferença entre HTTP e HTTPS; o que é um site inseguro e um site seguro; aliás, se ainda está nebuloso de que forma o SEO e essas questões estão relacionadas, continue essa leitura, pois as coordenadas deixarão de ser imaginárias neste post elaborado por quem tem expertise no assunto, a liveSEO!

Qual a diferença entre o HTTP e o HTTPS?

A primeira diferença visível se dá pelas siglas, claramente uma delas tem um ‘S’ a mais do que a outra: http X https. Então, vamos começar pela mais simples: http é a sigla usada para a expressão Hyper Text Transfer Protocol, que em português pode ser traduzida como Protocolo de Transferência de Hipertexto. (Ver recomendação Google sobre o uso de HTTPS)

Esse protocolo é um sistema feito para comunicar cada “bytezinho” de informação que acontece entre o usuário e o servidor. De maneira mais ampla, http é uma forma de transferir dados entre o computador – smartphone, tablets, etc. – entre quem está usando um site e os servidores da internet. Ou seja, é a base para comunicação de dados.

E o que é https? É a sigla usada para a composição de palavras Hyper Text Transfer Protocol Secure, que tem como tradução possível no português: Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro. É uma versão idêntica ao que acabamos de explicar sobre o protocolo http , porém contando com uma camada adicional, chamada de Secure Socket Layer, ou SSL.

Cidadão perdido no espaço e confuso sobre SSL

Está perdido no espaço? Pera lá, vamos explicar o que é SSL! Essa camada adicional é um padrão de segurança que garante que os dados sejam sigilosos e, portanto, seguros. Quando seguro, há um aviso para a sua orientação: um cadeado que fica na extremidade esquerda do navegador de websites seguros, na barra do URL.

Milhões de consumidores reconhecem o “cadeado” e se pautam por ele, antes de efetivar uma compra. Se você quer saber por que essa proteção acontece, precisa antes entender criptografia. Sabe o que é criptografia? É um processo em que os dados são transformados, de forma que não ficam legíveis para a leitura humana, isso é, apenas as máquinas permitidas conseguem decodificar.

Como exemplo, vamos imaginar um astronauta que está longe da terra e precisa enviar informações ultrassecretas para a equipe de solo e, para tanto, envia a mensagem toda criptografada, quer dizer, “escrita” com um código (chave simétrica), que só ele e a sua equipe podem e conseguem compreender. Assim, a equipe responde e eles conseguem se comunicar. Deu para entender? Esse é um processo de SSL.

Astronauta liveSEO mandando mensagem criptografada

Mas, e se a interferência de outra busca encontrasse essa mensagem no espaço sideral e, de alguma forma, tivesse acesso ao seu conteúdo?  Acontece que o SSL, mesmo com as suas várias atualizações, apresentou vulnerabilidades e, por isso, foi desenvolvido o TSL.

“No processo TSL, cada um teria uma chave para ler a mensagem: a equipe ficaria com uma chave e o astronauta com outra diferente, eles teriam chaves dessimétricas.”

Voltando para o contexto do SEO e resumindo toda essa história: além de permitir que os dados sejam transmitidos por meio de uma conexão criptografada, o https possibilita que se verifique a autenticidade do servidor e do cliente por meio de certificados digitais. Ou seja, ele autoriza que as trocas de informação sejam feitas de forma segura.

A verdade é que ter um site https – seguro faz muita diferença na navegação, tanto para o usuário, quanto para o “dono do site”. Conseguiu entender a básica diferença entre HTTP e HTTPS? Vamos então à relação que esses protocolos têm com o SEO!

A importância do HTTPS em SEO

Como já foi abordado neste post, o Google mudou sua postura sobre a coleta de senhas ou informações bancárias, nos “http”. Isso quer dizer que a maioria dos navegadores tem exibido um aviso, denunciando o site como páginas não segura, assim que os usuários inserem seus dados bancários ou pessoais.

A conexão é segura no site da liveSEO

Então, não precisamos nem dizer que a relação entre SEO e os tipos de protocolo (http e https) está aqui: fazer com que o usuário se sinta confortável em enviar as suas informações mais preciosas em um perfil de site não seguro se torna quase impossível. Mesmo que a maior parte dos usuários da Internet não entenda a diferença entre uma conexão http e outra https – criptografada de forma segura, certamente, irá compreender o aviso “não seguro” na barra do URL.

De forma geral, o trabalho do SEO valerá muito mais se os usuários se fidelizarem a um site em específico, retornando constantemente. Porém, isso só acontece se a página de e-commerce tiver “pontos” em relação aos resultados das pesquisas, e ser um site seguro, com certeza, é uma delas!

A importância de um site seguro para seus clientes

A liveSEO tem excelência em potencializar o tráfego de usuários em um site, assim, além de gerar um conteúdo de boa qualidade, faz com que o seu e-commerce seja visto pelo maior número de pessoas, aparecendo nas primeiras posições nos principais mecanismos de busca. Isso é, efetivamente transforma os resultados orgânicos de busca em “pontos” que chamam a atenção dos algoritmos de indexação.

Sabemos que a ferramenta “internet” ainda está ganhando espaço no mercado de consumo. Embora o crescimento do comércio eletrônico seja uma realidade, existem pessoas que resistem em disponibilizar seus dados em um ambiente tão abstrato quanto o digital.

Podemos afirmar que a ação de hackers e cibercriminosos fica mais aberta em sites que não protegem contra a decifração de dados pessoais – que podem ser usados nos meios virtuais e físicos. Por isso, a maioria dos sites já fez a transição para o HTTPS, evitando de perder um número significativo de vendas.

O Google publicou alguns dados em relação ao tráfego e a proteção com HTTPS e 81% dos 100 sites mais populares já usam o HTTPS, o que é uma ótima notícia para todos aqueles que se preocupam com a segurança e a privacidade.

Então, dear astronauta, dezenas de parâmetros são analisados pela liveSEO, como: a relevância e a originalidade do conteúdo; a data de criação e atualização da página; o tempo que um site está disponível “no ar”; a quantidade de conteúdos relacionados ao tema dentro do próprio site e, principalmente, como melhorar a posição da sua página na web. Por isso, entre outras recomendações, sugerimos o site seguro!