Imagem de capa do dicionário de SEO "Thin Content"

Thin content: o que é e como corrigir?

Conteúdo
Conteúdo

Thin content são aqueles conteúdos “magros” ou “vazios” que os mecanismos de busca, como o Google, não gostam. Eles possuem um baixo valor agregado e não conseguem responder de maneira adequada a intenção de busca do usuário, o que os impede de posicionarem bem.

E é sobre eles que iremos falar no nosso Dicionário do SEO de hoje. É muito importante entender o que eles são e como evitá-los na sua estratégia de conteúdo. Vamos lá?

O que é thin content?

Um thin content é um conteúdo raso e superficial que não consegue atender à intenção de busca do usuário. É um conteúdo utilizado apenas para tentar ranquear algumas palavras-chave, mas que não oferece informações relevantes e autênticas.

Ele carece de profundidade e não entrega a resposta adequada para determinada pesquisa. Por conta disso, os mecanismos de busca não gostam desse tipo de página, não ranqueando conteúdos como esse.

Além disso, um thin content provavelmente terá altas taxas de rejeição, baixas chances de receber backlinks e outros problemas para a sua estratégia de SEO. Nosso CEO, Lucas Maranho, traz um exemplo do que seria um conteúdo “magro”:

Alguém busca por 2ª Guerra Mundial e o seu conteúdo tem apenas um parágrafo respondendo “os alemães perderam”. Não funcionaria muito bem como um conteúdo completo, que responda à intenção do usuário, que gostaria de saber realmente quais países se envolveram naquela guerra, quais armas foram utilizadas etc.

Como identificar um thin content?

De forma bem simples, o primeiro passo para identificar um thin content é encontrar um texto que não posiciona para a palavra-chave escolhida. Outro método é utilizar uma ferramenta de rastreio e analisar o conteúdo, verificando se ele possui uma baixa quantidade de palavras, se ele é raso e superficial ou não atende adequadamente à intenção de busca.

É importante olhar os concorrentes na página de resultados do mecanismo de busca, verificando como os posts nas melhores posições estão respondendo à intenção para aquela palavra-chave. Por exemplo, o conteúdo deles possui um grande volume de palavras para conseguir responder o que o usuário busca? Ele é denso e profundo?

Fazendo algumas dessas perguntas para si na hora da análise, fica muito mais fácil identificar esse tipo de conteúdo “magro” e raso. Ou seja, não vale a pena criar um post com 10% daquilo que os seus concorrentes estão fazendo. Se eles estão posicionando bem, é porque eles alcançaram a “receita” do que o Google esperava, como diz o nosso especialista, Lucas Maranho.

Título Problemas de ter um thin content a esquerda, com os tópicos, e do lado esquerdo imagem em vetor de uma pagina com um x no meio e no final um lápis escrevendo.

Quais são os problemas de ter um thin content?

O primeiro problema de um thin content é fazer os rastreadores dos mecanismos de busca perderem tempo rastreando URLs irrelevantes para eles. Você também corre o risco de acabar entrando em uma estratégia de link building mal planejada e linkar um conteúdo vazio como esse.

Um thin content ainda costuma ser um conteúdo muito pequeno e raso, diminuindo as possibilidades de linkagens internas no seu site e limitando o rastreamento dele. Por fim, a taxa de rejeição ou o não engajamento nessas páginas são muito altos, algo prejudicial para a saúde do seu tráfego orgânico como um todo.

Ele possibilita um pogo sticking ou, até mesmo, um dwell time muito baixo. Afinal, um conteúdo ruim como esse pode fazer o usuário querer sair rapidamente do seu site.

O que fazer com um thin content?

Se você tem páginas com thin content, uma das melhores estratégias para corrigir isso é a do content pruning — inclusive, temos um webinar especial sobre o assunto que vale a pena conferir.

Com o content pruning, você pode consegue identificar as páginas que valem a pena serem atualizadas com um novo conteúdo ou que precisam ser redirecionadas para novas URLs.

Entendeu o que é um thin content? É fundamental evitar esse tipo de conteúdo em suas páginas se quiser conquistar as melhores posições nos mecanismos de busca. Continue conferindo os nossos próximos vídeos do Dicionário SEO e aprenda muito mais sobre esse universo tão amplo aqui em nosso blog. Até a próxima!

Lucas Maranho
Lucas Maranho
Fundador da liveSEO, Agência com foco em SEO que atende e já atendeu E-Commerces no Brasil, Espanha, Estados Unidos, Israel, Paraguai e Polônia, Chile, Colombia, México, desenvolvendo o SEO técnico e de conteúdo com foco em resultados orgânicos.