Reproduzir vídeo

Como fazer Link Building: táticas (realmente) inteligentes

Conteúdo
Conteúdo
No último webinar da liveSEO, Lucas Maranho conversou conosco sobre link building, uma das expressões mais familiares de quem trabalha com otimização para o Google. Apesar de popular, a prática ainda é pouco compreendida, envolta por mitos e concepções ultrapassadas.
 
Meu nome é Lorena Martins, estrategista de conteúdo da liveSEO, e hoje vou compilar o que aprendemos sobre as 8 principais estratégias de construção de links. Dominá-las e saber o melhor caminho leva tempo, mas pode transformar o desempenho do seu site!

Antes de colocar as mãos na massa: conceitos básicos sobre backlinks

Link building significa literalmente “construção de links”. Os links, por sua vez, são relações clicáveis entre sites, conexões que podem transmitir tráfego e autoridade. Angariar essas referências Web é bastante importante para o SEO, e não à toa este é um dos tópicos mais discutidos da comunidade – há quem pense, inclusive, que essa é a única fonte real de crescimento orgânico.

Adiantamos que não é bem assim. Há milhares de fatores de ranqueamento que interferem no desempenho orgânico, mobilizando uma série de otimizações que vão além do link building. Mais uma vez, reforçamos que enxergar o SEO de maneira holística é o caminho mais certeiro! 

Há ainda de se observar a qualidade dos backlinks recebidos, lembrando que eles podem ser muito diferentes entre si. A seguir, discutimos de maneira breve os elementos que tornam um link mais valioso que outro:

  • Autoridade: conceito que também poderia ser traduzido por “popularidade”, ou a reputação mobilizada após uma quantidade relevante de menções positivas recebidas. Um backlink vindo de um domínio de autoridade transmite uma parcela dessa “reputação” para a sua página, e é muito vantajoso. Por outro lado, um link vindo de um domínio escuso pode ser bastante problemático. Esses cálculos são realizados pelo algoritmo base, o Page Rank.
  • Localização: o lugar em que o link é inserido dentro da página também interfere no valor transmitido ao seu site! Sidebar e footer são os espaços menos valorizados, enquanto o body é a seção mais privilegiada. Backlinks incluídos no header também podem ser positivos, desde que a configuração do site em específico dê grande relevância aos clicáveis ali colocados. Tudo depende das zonas de calor da página, aqueles locais com os quais os usuários mais interagem.
  • Relevância: o link inserido na página é relevante para a experiência de quem lê? Ele adiciona camadas úteis de conhecimento? Dá pra surfar? É necessário observar a conexão semântica entre páginas que se deseja linkar – afinal, oferecer informação de qualidade passa pela criação de conexões ricas.

Já tratamos sobre cada um desses conceitos no webinar “Backlinks e SEO: Como Conquistar Tráfego Qualificado”. Vale a pena conferir o conteúdo na íntegra se deseja se aprofundar!

Estratégias de Link Building: escolhendo a melhor para sua página


estrategias de backlinks ou link building

Assim como fez nossa principal fonte para a construção desse conteúdo – o post “Cómo hacer Link Building: estrategias y ejemplos prácticos”, de Juan González –, também elencamos as estratégias aqui discutidas em ordem crescente de “apreciação” por parte do Google. Isso quer dizer que começaremos com as menos eficazes, avançando para métodos mais e mais inteligentes.

Vale dizer, no entanto, que nenhuma geração ativa de links é bem vista pelo buscador. Em um mundo ideal, de acordo com o Google, ninguém faria link building. Neste cenário, cada página dedicaria esforços somente à qualidade de seu conteúdo, conquistando naturalmente backlinks cada vez mais relevantes e populares.

É claro que isso deve acontecer! A relevância de uma página depende essencialmente da qualidade que ela oferece, e gerar materiais claros, úteis, verídicos, originais e acessíveis é o maior pilar do SEO que decidimos fazer por aqui. Os resultados vindos desses esforços são perenes, sólidos e dão base para as demais estratégias que desejamos aplicar.

Mesmo assim, é fato que a concorrência está cada vez mais apurada. Em um cenário competitivo – em especial quando tratamos de e-commerces – é fundamental dar um passo à frente e sofisticar seus métodos.

Preparado(a)? A seguir, descrevemos os prós e contras de 8 estratégias de link building. Avalie quais delas têm o perfil do seu site e aplique com inteligência!

1. Spam, ou criação automática de links

Spam significa “Sending and Posting Advertisement in Mass”, ou “enviando e postando anúncios em massa”, e consiste na criação automatizada de links em fontes sem qualquer autoridade ou relevância. Essa é a mais básica e menos efetiva tática de link building, já abandonada pelos otimizadores sérios. Mesmo assim, ainda é realizada e merece menção por aqui.

Como pontos positivos aparecem a agilidade e praticidade do método, que pode ser realizado em instantes por ferramentas gratuitas. Por outro lado, sua eficácia é nula, já que, apesar de ter sido importante no passado, é facilmente identificável pelo algoritmo atual – em especial após a atualização “Penguin”.

Hoje, seu uso pode gerar penalizações importantes, incluindo ações manuais realizadas pelos agentes de qualidade do Google. Através do IP de criação é fácil identificar atividades irregulares.

2. Rede de Blogs Privada, ou Private Blog Network (PBN)

Uma rede privada de blogs é um grupo de páginas pertencentes a um mesmo gerenciador que se organizam para gerar backlinks a uma página real, chamada de “Money Blog”. Para que os links gerados forneçam pagerank significativo, camadas secundárias de páginas são criadas e “incham” a autoridade da camada seguinte.

A estratégia é bastante popular, mas deve ser feita com algumas precauções importantes – lembrando que o Google tenta identificar e penalizar práticas semelhantes a essa. Para que sua PBN tenha sucesso, observe:

  • A hospedagem: os sites envolvidos em uma PBN devem estar hospedados em hostings diferentes.
  • O VPN: utilize uma Virtual Private Network para que a criação e desenvolvimento do site não seja rastreável.
  • O domínio: o Google identificará sua PBN facilmente se todos os domínios estiverem sob o mesmo proprietário de domínio. Diversifique.

Hoje, os principais sites de venda de backlinks funcionam através de PBNs. Quando a tática é bem aplicada seus backlinks são efetivos, mas em grande maioria podem ser identificados com análises simples de quem está familiarizado com a prática. Antes de investir, estude a estrutura criada pelo gerenciador e verifique se a PBN mobiliza um tráfego real.

Seu ponto positivo é o controle: em uma PBN o gerenciador pode mudar qualquer item a qualquer hora, tudo de acordo com as suas necessidades de tráfego. Como pontos negativos aparecem o custo elevado com hostings e VPN, além da alta necessidade de manutenção e gerenciamento.

3. Money Blog Network (MBN)

Uma Money Blog Network funciona de maneira semelhante à PBN. Neste caso, porém, todos os sites envolvidos são reais, os “Money Blogs” que dão nome à estratégia.

A intenção é criar tráfego efetivo, qualificado e com resultados palpáveis para cada um dos domínios. Por isso, já não há mais um site principal ao redor do qual os demais se organizam. Nesta configuração, todos os domínios se relacionam uniformemente, mesmo que a estrutura em camadas ainda seja aplicada.

É um método mais sofisticado que o PBN, apropriado para nichos mais consolidados e criteriosos – justamente por imitar com fidelidade um movimento natural de atribuição de links entre sites. É por essa razão que o método não é “caçado” pelo Google, que nunca mencionou a tática em seus meios oficiais.

Seu aspecto negativo é o tempo. Muito trabalho deve ser investido na criação dos conteúdos e na conexão entre sites bons. Possuir contatos valiosos também é necessário para unir players importantes dentro do seu nicho de interesse.

4. Guest posts

A terceira estratégia é muito conhecida. Guest posts, ou “posts de convidado”, são materiais que o seu site oferece aos domínios importantes do seu nicho, aqueles dos quais você gostaria de receber um backlink. Neste conteúdo há um link para a sua página, que funcionará como catalisador de tráfego.

O método já foi muito mais fácil de realizar, nos tempos em que os critérios eram mais brandos e qualquer link gerava relevância. Ainda em 2012 Matt Cutts se pronunciou abertamente sobre a derrocada dos guest posts, afirmando que “a prática faz muito sentido quando feita com conteúdo de qualidade, mas quando se faz apenas para ganhar backlinks, a probabilidade de que eles sejam desconsiderados é alta”.

Ainda é possível conseguir bons resultados com o método. Para isso, qualidade é a palavra de ordem, tanto no post em si quanto na inserção dos links, que devem fazer sentido para a navegabilidade da página que os recebe. Nada de criar meros panfletos que tentam “roubar” keywords sem contribuir com bons conteúdos.

5. Com base em relacionamentos/networking

À primeira vista, cultivar bons contatos e relacionamentos pode não parecer uma estratégia real de link building. Na verdade, essa é uma das maneiras mais sólidas de se conseguir links relevantes com naturalidade. Possuir uma rede de páginas amigas dispostas a fornecer e receber links de qualidade da sua página é sempre positivo.

O lado positivo da estratégia é sua eficácia, que por muitas vezes supera os resultados das demais. Como contraponto está a dificuldade de se estabelecer bons relacionamentos em nichos muito competitivos, que oferecem pouca abertura. Nesses casos, outros métodos podem ser mais rápidos e frutíferos.

6. Métodos sistemáticos

Todas as estratégias de link building utilizam sistemas, mesmo que de maneira discreta. Essas, no entanto, o fazem de maneira especial, e envolvem processos bem definidos, os famosos “trabalhos de formiguinha”, que podem trazer resultados muito interessantes. Conheça:

  • Resgate de menções: procurar por menções ao seu domínio que ainda não possuem links pode ser uma estratégia bastante frutífera. O link inserido torna a página que o fornece mais completa, aperfeiçoando a experiência dos usuários. Para facilitar, você pode ativar o Google Alert para que ele te avise sobre menções que seu site recebe!

    backlinks por mencao
  • Por imagens: notou que há sites usando suas imagens e infográficos sem fornecer links? Solicite a citação da sua página! Aqui, o mesmo princípio do sistema de resgate de menções se repete: a página que fornece o link ganha maiores possibilidades de navegação. A estratégia também pode funcionar através do oferecimento de infográficos de qualidade para conteúdos bons nos quais você gostaria de aparecer
backlinks por imagens
  • Páginas de recursos: há páginas que se dedicam a linkar conteúdos importantes dentro de nichos específicos. Diversos dos blogposts da liveSEO funcionam assim, em especial aqueles em que citamos ferramentas: cada uma delas é linkada para que os nossos usuários acessem. Conhecer e contatar páginas como essas é importante!
  • Comentários em blogs e fóruns: há maneiras positivas e negativas de posicionar links em comentários. Se o seu comentário foi feito apenas para veicular um link, sem oferecer valor à discussão, será mal visto! Por outro lado, seu texto pode ser aquilo que a discussão precisava para se enriquecer, e nesses casos a inserção do link é muito bem-vinda!

Todas as estratégias sistemáticas compartilham dos mesmos pontos negativos: são bastante concorridas, muito utilizadas pela comunidade em geral, além de costumarem exigir habilidades diferentes, como no caso da construção de imagens e infográficos. Seus pontos positivos são a rapidez (em maioria, exigem apenas o envio de e-mails) e a alta eficácia.

7. Link Baiting, ou “isca de links”

Se o Google pudesse escolher uma estratégia preferida de link building, com certeza seria o link baiting. Nesta técnica, o objetivo é criar um conteúdo tão bom, tão completo, tão exclusivo e tão útil que diversos links seriam “fisgados” naturalmente. O sonho de qualquer produtor de conteúdo.

Após consolidado, o link baiting pode ser associado a todos os métodos sistemáticos de que já falamos aqui. Esse “casamento” foi chamado de Skyscraping, um outro nome para uma estratégia bem parecida, sobre a qual ainda trataremos de maneira aprofundada em nosso blog!

O ponto positivo é evidente: essa é uma estratégia white hat, muito bem-vista e muito valorizada pelo Google. Em contrapartida, exige muito trabalho e é bastante eficaz para blogs, mas não funciona da mesma forma com e-commerces.

8. Influencers

Não feche os olhos para o universo de influência na Web. Atuar em conjunto com influencers nichados e relevantes para o seu público pode render popularidade à página e trazer tráfego qualificado, preparado para a conversão. Essa estratégia tem como foco principal o ORM, ou Online Reputation Management, e se bem explorada pode ser o ponto de virada para o seu site. 

Lembre-se, porém, que esse veio de atuação pode ser limitado, com seus vícios e pré-concepções bem arraigados. É comum, por exemplo, que influencers ignorem a eficácia de meios de comunicação como os blogs e fóruns, tão relevantes para as práticas de SEO. Um certo esforço de “evangelização” para a atuação fora das redes sociais será necessário.

Já deu para notar: como tudo em SEO, não há uma única maneira de agir. Tudo depende das condições disponíveis, do nicho escolhido e do momento pelo qual seu site passa. Agora resta avaliar essas variáveis e aplicar estratégias com responsabilidade.

Para continuar a aprofundar sua concepção sobre otimizações Web com quem entende do assunto, fique ligado nos próximos webinars da nossa órbita. Todos os meses criamos conteúdos exclusivos sobre SEO acessíveis para todos!

Lucas Maranho
Lucas Maranho
Fundador da liveSEO, Agência com foco em SEO que atende e já atendeu E-Commerces no Brasil, Espanha, Estados Unidos, Israel, Paraguai e Polônia, Chile, Colombia, México, desenvolvendo o SEO técnico e de conteúdo com foco em resultados orgânicos.
Especialistas participantes:

Lucas Maranho

CEO / Founder

Fundador da liveSEO, Agência com foco em SEO que atende e já atendeu E-Commerces no Brasil, Espanha, Estados Unidos, Israel, Paraguai e Polônia, Chile, Colombia, México, desenvolvendo o SEO técnico e de conteúdo com foco em resultados orgânicos.

Avalie o webinar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *