O que é BERT? O mais recente algoritmo da Google!

Saudações intergaláticas! Quem fala aqui é Letícia Bariviera, uma das tripulantes da nave liveSEO. O post de hoje traz uma novidade para te deixar por dentro das atualizações do imenso universo do Google. Estamos nos referindo ao BERT!

Você sabe o que essa sigla de pronúncia engraçada, que nos lembra um desenho, quer dizer? A gente vai te explicar tudo! Mas, antes, segue uma dica: acompanhe o último webinar da liveSEO, em parceria com a SmartHint, que está disponível no site.

Por lá, foram apresentados 6 conceitos muito importantes relacionados a Artificial Intelligence – AI (ou, se traduzido, Inteligência Artificial).

Agora, continue a leitura para entender sobre um dos mais recentes algoritmos do maior buscador do mundo.

Google Bert? O que é isso? De onde veio?

Google BERT, ou simplesmente BERT, é a sigla para Bidirectional Encoder Representations from Transformers, que, se traduzido, tem como significado: Representações de Codificadores Bidirecionais dos Transformadores.

Ficou perdido no espaço? Tudo bem. A frase é longa, mas vamos te trazer para dentro de nossa órbita.

Bem, o BERT, de maneira geral, é uma atualização criada pelo Google para otimizar e tornar o sistema de buscas mais assertivo. É basicamente assim: o algoritmo usa a Inteligência Artificial para refinar os resultados de pesquisas e entregar as melhores respostas possíveis para seus usuários.

Nesse sentido, cada palavra e frase do que foi buscado é levada em consideração. Isso acontece porque o BERT utiliza uma tecnologia neural para aperfeiçoar a linguagem que os usuários usam no mecanismo de busca – a chamada PNL (processamento da linguagem natural).

É como se as máquinas, agora, pudessem realmente nos entender e ler nossos pensamentos. Um tanto assustador, não?

Ah! Não devemos nos esquecer de que a busca por voz também funciona com o BERT.

Tamanha evolução do buscador não poderia receber menos do que uma enorme repercussão. Inclusive, desde a mudança do RankBrain em 2015, não havia acontecido nada parecido. É daí que vem o interesse e o universo de dúvidas daqueles que trabalham com resultados online.

Para te situar, o BERT começou a ser estudado em 2018 e foi colocado em prática em 2019. Desde então, é amplamente comentado.

Não podemos dizer ainda, com completa precisão, sobre a otimização de conteúdo após sua chegada, é imprevisível. Mas o Google está seguindo um caminho que o coloca cada vez mais próximo de seus usuários.

Caracteristicas principais do BERT atualizacao do google

Mas e o RankBrain? Ele deixará de ser usado com o BERT?

A resposta é não. Muitos profissionais que lidam com áreas do marketing têm se perguntado sobre isso. Afinal, até o momento, era o RankBrain que ocupava a posição de maior inovação.

É importante que a gente entenda que um não substitui o outro. O RankBrain foi a primeira tecnologia a utilizar a Inteligência Artificial para aprimorar as buscas. Ele faz uma análise tanto das pesquisas, quanto das páginas que estão indexadas na web para encontrar o significado mais coerente para elas.

Para ficar mais simples, entenda o BERT como um plus. Um algoritmo que chegou para somar com o trabalho que já era realizado. Aliás, esse é o objetivo do Google: sanar as dúvidas das pessoas por meio de conteúdos altamente significativos.

O que muda em relação ao conteúdo após o BERT?

Tendo em vista a capacidade do buscador em ler palavras escritas incorretamente, ou com ausência de alguns termos, a partir do BERT, muitos especialistas de ramos do marketing ficaram com uma pulga atrás da orelha.

O que é que vai mudar nessa história toda?

Como dissemos, tudo ainda é um tanto imprevisível. Por isso, não vale se precipitar. A ideia do algoritmo é e sempre será entregar resultados que gerem valor e que correspondam a intenção de busca de quem o procurou.

No entanto, haverá, sim, algumas mudanças (muito positivas, por sinal). Ao analisar o termo bidirecional que está atrelado a palavra BERT, entende-se que o google levará em conta toda a sentença escrita na pesquisa. O que era unilateral, tende a acabar para dar vez a uma prática que avalia o contexto como um todo.

Isso quer dizer que a leitura feita pelo motor de busca irá além da página do site em si. A preocupação, mais do que nunca, é com o conteúdo que ela oferece. A todos os redatores, a recomendação é: escreva para humanos e não para robôs!

O trabalho dos conteudistas, nesse momento, é traçar estratégias para elaborar um bom planejamento e criar o melhor conteúdo possível.

Em relação às palavras-chave, elas continuarão sendo importantes. A diferença é que para serem bem ranqueadas e aparecerem nas buscas, precisarão estar inteiramente adequadas com o texto.

Mentiras que nos contaram sobre o BERT

As pessoas se sentem um pouco perdidas e confusas quando se deparam com algo novo. É natural. Provavelmente você já ouviu muitas versões sobre o algoritmo, como:

Desconsidera o SEO:

Novamente, não! Quem disse que o SEO passa a ser desconsiderado, mentiu. O conceito e as estratégias de SEO permanecem válidas, especialmente para a produção de conteúdo responsivo.

O RankBrain não deixou de ser essencial!

É importante que você termine de ler este artigo entendendo que o BERT não chegou para tomar o lugar do RankBrain. Ele se mantém ativo e importante, ok?

E aí, astronauta, o assunto ficou mais claro?

Esperamos que a viagem tenha valido a pena! Se quiser se aprofundar em outros temas de SEO, é só ficar ligado em nosso blog. Até a próxima!

Deixe um comentário