Reproduzir vídeo

O que são Google Updates: como funciona o organismo vivo do Google?

Conteúdo
Conteúdo

Grandes updates no algoritmo do Google sempre movimentam a comunidade SEO. É inevitável discutir quais serão as implicações para os sites em geral, quais otimizações devem ser feitas e quais estratégias caem por terra. Esse cenário agitado, com direito a suposições, opiniões e burburinhos, pode causar certa insegurança até nos gerenciadores mais preparados. 

Neste webinar, Lucas Maranho tem como objetivo oferecer uma discussão clara e didática para trazer segurança às suas ações dentro do seu site. Com um pouco de visão crítica (e muitos dados) sobre esse organismo vivo que é o Google, fica muito mais fácil tomar decisões que geram resultados. 

Quer ficar por dentro do que conversamos? É só seguir o post e, claro, conferir os materiais exclusivos que preparamos para o blog da liveSEO. Por lá, discutimos cada ponto de maneira aprofundada!  

O que é uma atualização do Google?

Atualizações, em geral, são bem mais comuns do que se pensa, e quase todos os softwares que utilizamos no cotidiano são atualizados frequentemente. Seja o sistema operacional do seu celular, computador, suas redes sociais ou o programa que você utiliza para editar imagens.

Tais mudanças são normalmente acionadas após a utilização por usuários reais, que encontram dificuldades ou bugs – é nesse momento que aparecem as oportunidades de melhora, e é aí que o time de desenvolvedores atua. 

A depender da profundidade das mudanças aplicadas ao sistema, as atualizações costumam ser “batizadas”, ou seja, ganham um nome e uma identidade utilizada pela comunidade interessada, que discute e explora suas implicações. Nougat, Marshmallow, Oreo, Pie, KitKat… todos esses nomes de doces, por exemplo, são atualizações do sistema Android.  

Para o Google o processo é semelhante. Suas atualizações podem ser superficiais ou profundas e, a depender de seu impacto sobre o funcionamento global do site, também são batizadas com nomes reconhecíveis. A partir dessas mudanças obtivemos funcionalidades como resultados zero, box de imagens, notícias destacadas, dentre outras features que hoje são tão familiares.    

As atualizações do Google podem ser globais, chamadas de Core Updates, e sinalizam mudanças claras na maneira com que todo o sistema atua. Ao mesmo tempo ocorrem atualizações menores, que podem se restringir a uma das fases do funcionamento do buscador (rastreio, indexação e ranqueamento) ou a um dos pilares de otimização (On Page, Off Page e UX). 

Resumidamente, updates do Google são mudanças no funcionamento do seu algoritmo que podem ou não interferir nas práticas de SEO que você já aplica. Elas não precisam ser um bicho de sete cabeças, e podem ser ótimas oportunidades de crescimento. 

Por que o Google atualiza?

https://twitter.com/searchliaison/status/1311805474992320512
Posicionamento da Google sobre erros de indexação no buscador

Para crescer com as mudanças é importante entender o seu propósito! Para o Google, o grande propósito é entregar os melhores e mais relevantes resultados para os seus usuários. Por isso o Google é constantemente atualizado: a qualidade sentida hoje é fruto de uma infinidade de testes e melhorias que estão longe de acabar! 

E como entender essas dinâmicas para oferecer o que o Google valoriza? Para isso, é mais que necessário conhecer o triângulo dourado do SEO:

O Golden SEO Triangle e as atualizações do algoritmo

Três fatores igualmente importantes e co-dependentes podem afetar os resultados do seu site dentro das SERPs. Ligados, eles formam um triângulo, e quem entende bem as relações entre os pontos tem tudo para tomar as melhores decisões. São eles:    

  • Os Usuários (ou a demanda): os comportamentos das pessoas diante das páginas e os indicadores por eles gerados. 
  • Os Concorrentes (ou a oferta): as investidas feitas por páginas semelhantes em resposta à demanda dos usuários, que podem ser superiores ou inferiores às suas.
  • O Google (ou o mercado): a plataforma que lê todos esses fatores e organiza seus critérios de ranqueamento de acordo com o contexto. Atualizações funcionam dentro dessa lógica, e por isso não param de acontecer!

É importante considerar cada fator igualmente, pois neste caso o equilíbrio é a chave da questão. Pense bem: se o comportamento dos usuários se transforma, toda a comunidade concorrente se mobiliza para atender a demanda e, automaticamente, o Google também se adequa para entregar bons resultados.

Os fatores dessa conta podem se inverter, mas o resultado é semelhante: a cada dia se exige mais proximidade entre o que o público pesquisa e o que a sua página oferece, com acessibilidade, rapidez, confiabilidade e originalidade!

Já discutimos o SEO Golden Triangle por aqui, e vale a pena fazer uma segunda leitura. Compreender os arredores estratégicos da sua competição, o seu mercado e a sua demanda é fundamental para mover seus gráficos para cima!

O que é Google Everflux?

https://twitter.com/JohnMu/status/1372907622391767040
Resposta do John Muller, porta-voz da Google, a um usuário do Twitter sobre mudanças no buscado

Pouca gente sabe disso, mas o algoritmo do Google é atualizado diariamente. Chama-se Google Everflux a mecânica constante e cíclica de transformações no algoritmo do buscador, alimentada para que apenas conteúdos realmente relevantes sejam entregues aos usuários. 

Esse “fluxo constante” é sentido a todo momento na SERP. Ao fim de cada ciclo, os resultados se transformam levemente, por vezes afetando negativamente os gráficos de quem está atento às métricas orgânicas. Lembre-se de que alguns sustos infundados podem vir deste processo – na próxima vez que abrir o analytics, vale a pena retornar a este conceito!     

Reavaliar critérios de ranqueamento de maneira constante é crucial para que apenas bons conteúdos sejam “peneirados”. Ao alterar e recalcular elementos é possível testar o retorno do usuário sem causar grandes impactos. Após colher retornos positivos ou negativos vindos de quem clica, mudanças mais sólidas e perenes podem ser implementadas. 

Ainda tem dúvidas sobre o mecanismo? A liveSEO produziu o primeiro conteúdo em português para definir o Google Everflux e te ajudar a agir de maneira mais inteligente ao redor dele! Confira e se aperfeiçoe.  

Ferramentas que auxiliam na compreensão da SERP

É possível, por exemplo, separar as volatilidades do Everflux das mudanças sólidas causadas por updates maiores. Já adiantamos, porém, que temos muita análise pela frente!

Comecemos com as ferramentas! Ler as SERPs e seus movimentos pode ser exasperante para quem não possui os apoios corretos. Afinal, além de exigir interpretação de dados e um certo conhecimento do SEO, também requer agilidade, já que tudo muda constantemente. 

Para te ajudar nesse processo, elencamos as melhores plataformas para acompanhar alterações nas SERPs. Lucas destaca as 3 principais: 

  • Semrush Sensor: um sensor de volatilidade de SERPs pago e muito confiável que oferece mudanças em tempo real. 
  • Rank Ranger: ferramenta freemium que rastreia as mudanças diárias, semanais ou mensais das SERPs.
  • SERP Volatility: ferramenta brasileira criada pela Conversion que traz dados do Google Brasil. 

Penalização completa ou perda de relevância?

Diante de uma queda considerável nos gráficos orgânicos, muitos gerenciadores mostram a mesma dúvida: fui penalizado ou sofri uma perda de relevância? Para responder, é necessário entender o que é penalização e quais são os possíveis cenários!

Penalizações causam a perda de mais de 90% do tráfego da página. Suas consequências são perenes, quase que definitivas, e por isso ocorrem apenas em casos delicados. Há dois tipos de penalização:

  • Penalização por algoritmo: de maneira massiva, o Google avalia critérios como conteúdo duplicado, inadequado ou inverídico. 
  • Penalização manual: realizada por quality raters do Google que avaliam pessoalmente listas de sites de acordo com critérios específicos. É realizada em casos complexos, difíceis de serem identificados pelo algoritmo. 

Mas como identificar perdas de relevância? 

Perde-se relevância quando seu site é afetado negativamente por algum dos três lados do triângulo dourado do SEO, sobre o qual já falamos. Pode significar uma perda considerável de posições, mas é facilmente reversível com as otimizações corretas.

Outra característica importante é que a queda costuma se concentrar em uma seção específica do seu site, como uma categoria ou grupo de categorias. Grande parte das aparentes penalizações são, na verdade, perdas de relevância. 

Quando o seu concorrente oferece um resultado mais relevante que o seu, quando os usuários passam a valorizar um aspecto que está defasado na sua página, ou quando o Google implementa mudanças significativas no algoritmo, seu site corre risco de perder tráfego. Esses três momentos são dignos de atenção, e vale a pena estar alguns passos adiante para prever futuras perdas! 

Esse conteúdo foi útil pra você? Reconheceu movimentos que já havia notado no seu e-commerce? Conte pra gente nos comentários! Esse espaço foi criado para enriquecer a comunidade SEO com informações de qualidade e fontes colaborativas. Sua experiência é muito importante!

Lucas Maranho
Lucas Maranho
Fundador da liveSEO, Agência com foco em SEO que atende e já atendeu E-Commerces no Brasil, Espanha, Estados Unidos, Israel, Paraguai e Polônia, Chile, Colombia, México, desenvolvendo o SEO técnico e de conteúdo com foco em resultados orgânicos.
Especialistas participantes:

Lucas Maranho

CEO / Founder

Fundador da liveSEO, Agência com foco em SEO que atende e já atendeu E-Commerces no Brasil, Espanha, Estados Unidos, Israel, Paraguai e Polônia, Chile, Colombia, México, desenvolvendo o SEO técnico e de conteúdo com foco em resultados orgânicos.

Avalie o webinar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *