Os Três Pilares do SEO: On Page, Off Page e UX

Como você enxerga o SEO do seu site? De forma descomplicada e transparente ou de forma confusa, nebulosa e difícil de mensurar? Entender os 3 pilares do SEO é fundamental para que seus olhos sejam abertos e as otimizações comecem a fazer sentido.

Entender esses pilares é como desbravar as bases do SEO, os alicerces de todas as ações que podem ser realizadas dentro de um site. Esse é um assunto bastante complexo e super extenso, mas é claro que nós, da liveSEO, não poderíamos te deixar às cegas nesse universo! 

Para te ajudar a dar mais um passo em direção ao sucesso do seu site, selecionamos as principais estratégias englobadas nos três pilares do SEO e trouxemos para vocês em um Webinar apresentado por nosso CEO, Lucas Maranho.  

Nossa dica inicial é a seguinte: complemente o aprendizado desse Webinar lendo os conteúdos do nosso blog! Por lá, você encontra materiais de qualidade para explorar com mais profundidade cada tópico! 

Iniciação aos fundamentos da Tríade do SEO 

Você já se pegou sendo obrigado a dar um passo atrás para entender determinado assunto e assim conseguir seguir em frente com mais facilidade? Pois bem, percorrer os pilares do SEO é, basicamente, dar esse step back essencial. 

Essa famigerada trindade do SEO é composta por aspectos de SEO On Page, SEO Off Page e UX. Mas, antes de explorá-los individualmente, precisamos observar de perto alguns pontos que interferem de forma direta e indiretamente na aplicação desses fundamentos. Vamos lá! 

Golden SEO Triangle 

o triangulo dourado do SEO é formado pelos seus concorrentes, usuário, Google e você no meio


Conforme o comportamento dos usuários e as regras do Google mudam, o seu site e o site dos concorrentes também precisa mudar, se adaptar para atender às necessidades do público de maneira mais assertiva. 

Com esses pontos em mente, temos a formação do Golden SEO Triangle. O meio do triângulo é composto de seu próprio site. Os cantos compõem os outros três participantes do mercado: o Google, seus Concorrentes e seus Usuários.  

Seu sucesso em SEO e seus rankings dependem de como seu site pode se posicionar dentro deste triângulo! Você analisa seus concorrentes e aproveita os gaps e trunfos a seu favor? Você leva em consideração o comportamento do usuário a fim de se certificar de que está entregando a ele tudo que o Google exige? Estuda indicadores essenciais como o Dwell time

Negligenciar esse triângulo de ouro pode ocasionar perdas significativas no posicionamento de seu site nas SERPs, o que interfere diretamente no tráfego orgânico e consequentemente nas conversões. 

A missão do Google

O Propósito Transformador Massivo do Google também é um fator que pode interferir no SEO do seu site, afinal, se o Google possui uma missão, sites que se adequem à sua visão e ofereçam valores semelhantes possuem maiores chances de posicionamento. 

Como assim? Calma, a gente explica! 

O Google tem como missão: “organizar as informações do mundo para que sejam universalmente acessíveis e úteis para todos.” Observe bem, pois aqui está a influência desse propósito dentro do SEO! 

a missão do Google é organizar as informações do mundo para que sejam universalmente acessíveis e úteis para todos


Dentro de um site, primeiramente precisamos ter informações. Essas informações precisam ser devidamente organizadas para que se tornem acessíveis a qualquer usuário da Web. Mas, além de organizadas e acessíveis, elas também precisam ser úteis! 

Se você tratar a Missão do Google com seriedade, irá implantar cada um desses pontos em seu site com bastante afinco, o que possibilitará um desempenho muito maior e consistente em sua performance. 

Etapas de funcionamento do Google

Além de utilizar corretamente o Google SEO Triangle e aproveitar as diretrizes da Missão do Google, para aplicar as estratégias dos 3 Pilares do SEO você também compreender a divisão das etapas de funcionamento do buscador! 

Por aqui, temos um conteúdo super completo explicando Como o Google Funciona Passo a passo, mas de forma geral, podemos dividir esse processo em três etapas, são elas: o rastreio, a indexação e a classificação. 

o Google funciona primeiro com o rastreio, depois com a indexação e por fim com a classificação dentro dos resultados de busca

Primeiramente, o Google acessa seu site para rastreá-lo. Nessa etapa ele irá observar os conteúdos, imagens, arquitetura, registro de velocidade e uma infinidade de outros fatores que irão figurar diretamente no ranqueamento. 

Após o rastreio, é hora da indexação. Nesse processo acontece o armazenamento das informações que o buscador julgar relevante para o usuário (lembre-se da Missão do Google novamente). Manter seu site otimizado a nível de SEO é uma forma de demonstrar ao buscador o grau de inteligência do seu e-commerce. 

Depois de rastrear, arbitrar e indexar as páginas relevantes, é hora de classificá-las na SERP. Para escolher a ordem de ranqueamento, milhares de fatores são observados, como a quantidade de palavras-chave e idade das páginas. 

On Page, Off Page & UX: a tríade de sustentação do e-commerce!  

Agora que entendemos como o Google funciona, quais são as causas que levam o buscador a priorizar determinados valores e em qual situação cada estratégia é melhor utilizada, podemos desbravar, de fato, a tríade que sustenta o SEO do seu site. 

o SEO on page é ramificado em SEO de conteúdo e SEO técnico


SEO On page 

Chamamos de SEO On Page todas as otimizações que podem ser feitas dentro do site. Essas táticas têm a capacidade de influenciar diretamente nos fatores de ranqueamento e, quando bem aproveitadas, mudam a visão do Google sobre o site. 

Todo o trabalho que é arduamente executado dentro do site reflete positivamente na classificação, no entanto, alguns fatores podem ser apontados como verdadeiros diferenciais.  Essas otimizações são divididas em duas ramificações:

SEO de Conteúdo

As otimizações de conteúdo devem atender às intenções do usuário. Para que isso aconteça é necessário investir em materiais de qualidade. Textos que sejam precisos e que de forma consistente esclareçam as dúvidas ou ofereçam produtos pertinentes ao que ele necessita. 

Palavra-chave:

A pesquisa de palavras-chave é um ponto importantíssimo nesse contexto. Já que é ela que determina se estamos utilizando os termos corretos para cada intenção de busca ou não. Já falamos sobre pesquisa avançada de palavras-chave por aqui. Vale muito a pena dar uma olhadinha! 

Blogpost: 

Além de usar boas ferramentas para a busca de palavras-chave, também é essencial investir em conteúdos informativos, que são trabalhados em blogposts. Existem dezenas de fatores benéficos que vão se somando positivamente conforme alimentamos o blog com frequência. 

Para conferir quais são os principais benefícios da união do blog com o e-commerce, basta conferir o nosso webinar exclusivo sobre esse assunto! 

SERP:

A Search Engine Results Page é a famosa página de resultados do Google, o lugar em que todo site sonha em estar bem posicionado. Todo conteúdo que é desenvolvido para as SERPs é de extrema importância para orientar o usuário durante a sua busca, o que eventualmente também reflete a Missão do Google. 

Headings / Subheadings: 

As Headings e Subheadings são as TAGs responsáveis por organizar o conteúdo do site. Elas são comumente representadas pelas siglas H1, H2, H3 e assim por diante. Vale lembrar o quanto a organização deve ser valorizada durante a construção de um conteúdo. 

Links internos: 

A utilização de Hiperlinks dentro dos conteúdos é prática super conhecida e valorizada no meio SEO. No entanto, alguns cuidados precisam ser tomados conforme essa estratégia é adotada. 

Por exemplo, os anchor texts devem ser pensados com atenção, já que termos como “clique aqui”, “acesse agora” e “neste link” não são recomendados! 

SEO Técnico 

O outro braço do SEO On Page são as otimizações de nível técnico! Assim como as táticas de conteúdo, elas também devem ser executadas de forma bastante transparente, impulsionando em seu site os valores mais relevantes para o Google. 

Velocidade:

A Velocidade do site é um fator que está intimamente ligado à experiência do usuário. Entender o SEO Técnico implica em se colocar no lugar do usuário e entender o quanto a rapidez das solicitações são importantes para que ele se sinta satisfeito. 

A limpeza no código HTLM e a otimização de imagens são ações padrão de qualquer site que se importe em oferecer ao usuário uma experiência de qualidade. Aprender a medir e  otimizar a velocidade do site é uma das suas lições de casa!

Estrutura / Arquitetura:

Quanto mais bem estruturado seu site for, mais fácil se torna a etapa de rastreio do Google. Você se lembra de como o Google funciona, não é mesmo? O tempo que ele leva para rastrear seu site é limitado, sendo assim, ofereça ao Crawler todo o aparato necessário para que ele passe pelo maior número de páginas possível, sem utilizar todo o seu orçamento de tempo de rastreio. 

XML Sitemaps: 

O processo de rastreamento do Google se inicia a partir dos mapas fornecidos pelos próprios sites. Quando esses mapas ficam desatualizados ou repletos de erros, eles acabam não indicando ao buscador quais são os melhores caminhos a serem seguidos. 

Dados estruturados: 

Quando falamos de dados estruturados, estamos pensando em um padrão que foi desenvolvido por diversos buscadores. Ele representa um conteúdo de qualidade e pode ser implantado dentro do seu site, otimizando ainda mais a passagem do Crawler pelos URLs! 

Ainda poderíamos citar aspectos relacionados ao status-code, a otimização de imagens e inúmeros outros pontos que fazem a diferença dentro do seu site. Como já afirmou nosso CEO, Lucas Maranho, o SEO On Page é uma verdadeira “caixa de pandora” que, ao se abrir, nos dá um leque de possibilidades a serem trabalhadas. 

SEO Off Page

Chamamos de SEO Off Page todas as otimizações que estão fora do site. Muitas delas não estão ao nosso alcance, mas muitas outras podem ser “forçadas”. É claro que todas essas táticas demandam tempo de execução, no entanto, elas agregam resultados significativos que somados representam boa parte da performance de SEO do seu site. 

backlinks, sinais em redes sociais e ORM (online reputation management) são sinais de SEO off page


Backlinks

Para otimizar seu site com backlinks, seja uma fonte de dados, encontre sites que já te citam mas que não linkam você e faça parcerias estratégicas. Saber conquistar tráfego qualificado é um papo importante que já desbravamos por aqui, se você ainda não viu, esse é o momento! Aproveite! 

Sinais de redes sociais

Apesar de algumas escolas de SEO dizerem que as redes sociais não influenciam no SEO, quanto mais a sua marca estiver presente nas redes sociais, mais buscas branded irão ocorrer. Dessa forma, todo o tráfego será impactado. Por isso, se o seu negócio é compatível com Instagram, Facebook e demais mídias, não perca a chance de utilizá-las!

Online Reputation Management (ORM)

Reviews, Reclame Aqui, citações da marca pela web são fatores que corroboram para a criação e o fortalecimento da sua autoridade diante do Google. Trabalhar o ORM em parceria com o SEO é uma fórmula que pode ajudar a alavancar o tráfego do seu site!

Gostou de aprender mais sobre alguns aspectos de SEO On Page e Off Page? Esse tema é realmente muito interessante e a boa notícia é que existem muitas outras ferramentas que ainda podem ser exploradas. Que tal conhecer também as principais táticas desses dois pilares do SEO de forma bem mais completa? Esse é o seu momento! 

Experiência do Usuário (UX)

Por fim, chegamos ao último pilar da Tríade do SEO, o UX! Graças às inúmeras atualizações do Google com Inteligência Artificial – como o BERT, Hummingbird e o Rank Brain, o Google começou a incorporar “sinais de Experiência do Usuário” em seu algoritmo. Incrível, não é mesmo?

Esses sinais medem como os usuários interagem com a página e utilizam essas métricas para avaliar a qualidade do site. É importante ressaltar que o UX abrange muito mais que simplesmente problemas relacionados ao layout da página, links com erros ou desorganização.

Com o BERT, o Google passou a ter uma percepção muito mais clara de como seu site atende às necessidades do usuário, e até qual ponto ele se aproxima à intenção de busca de cada keyword. É por isso que o UX não é meramente uma ação técnica, ele também depende do conhecimento desse público e do site em si. 

Para se aprofundar nessa discussão, é imprescindível conferir nosso conteúdo exclusivo sobre o UX como um pilar importantíssimo no SEO. Todas as ferramentas para você aplicar estão por lá!

Métricas simples de UX

as métricas simples de UX são: dwell time, bounce rate, tempo de permanência e taxa de cliques ou click through rate (CTR)

Bounce Rate: conhecida em português como taxa de rejeição, o Bounce Rate é a métrica que mostra a quantidade de usuários que abandonam o site sem interagir com ele.

Dwell Time: é o tempo que um usuário permanece em uma página a partir dos resultados de pesquisa antes de voltar à SERP. O Dwell Time é uma métrica indispensável! 

Tempo de Permanência: é a quantidade de tempo que um usuário permanece em uma página, independente da origem.

Taxa de cliques (CTR): o CTR é calculado pela quantidade de cliques dividido pela quantidade de impressões na SERP.

Agora que você já conhece os três pilares do SEO é muito importante colocá-los em prática! Existe um longo caminho pela frente, então é bom começar agora mesmo. A liveSEO está por aqui, para te dar aquele suporte em cada uma dessas estratégias! Até breve!

5 comentários em “Os Três Pilares do SEO: On Page, Off Page e UX”

  1. Olá Coutinho! Entega absurda de conteúdo que realmente faz a diferença pois ninguém na área entrega tanta informação relevante sobre SEO.
    Obrigado a LiveSEO por disponibilzar ensinamentos práticos com tanta seriedade e compromissso .
    É notável o quanto o Lucas exige dele mesmo a excelência e transmitir conhecimento juntamente com todos os seus colaboradores.
    Obrigado pelo carinho que trata todos nós aprendizes de SEO.
    Abraço a todos da lIVESEO.
    Gratidão!

    Responder

Deixe um comentário

Webinars relacionados