Titulo do lado esquerdo Ahref saiba usar a ferramenta para busca de palavras chave, e do lado direito imagem em vetor de uma homem olhando tela de resultados.

Ahrefs: saiba usar a ferramenta para busca de palavras-chave

Entre as inúmeras ferramentas de busca de palavras-chave que estão no mercado, o Ahrefs é uma das que mais se destaca. Ele é um poderoso recurso para quem trabalha com SEO e deseja extrair dados importantes de um site para montar um planejamento estratégico.

Para além das funcionalidades de procura de keywords, o Ahrefs oferece uma gama de opções que nos auxiliam a sair do “achismo” e trabalhar com informações como autoridade do site, backlinks conquistados e concorrentes orgânicos.

Quer saber mais sobre a ferramenta? Eu sou Isabela Bezerra, Especialista em SEO aqui na liveSEO, e hoje irei te mostrar as principais funcionalidades do Ahrefs. Além disso, irei ensinar como usar o Ahrefs para uma pesquisa avançada de palavras-chave, o que pode mudar a forma que você planeja os conteúdos da sua empresa.

Pronto? Aperte os cintos e vamos decolar!

O que é o Ahrefs?

O Ahrefs foi criado em 2011 e tinha como seu primeiro objetivo ser uma ferramenta para a análise de links e construção de link building. Com seus mais de 10 anos de existência, foram adicionados inúmeros recursos que permitem aos usuários conseguirem muito mais do que informações sobre os links recebidos – é possível fazer uma auditoria completa do seu domínio se pagar o pacote completo.

E mesmo com todas essas adições aos recursos, o diferencial que ainda traz mais destaque para essa ferramenta de SEO é a possibilidade de analisar a fundo os backlinks recebidos. Com uma base de dados ampla e em muitos países, os buscadores do Ahrefs tentam reproduzir o comportamento do próprio crawler do Google para oferecer informações o mais precisas possível.

Título do lado esquerdo Principais ferramentas do Ahrefs: entenda para que servem, com os tópicos, e do lado direito uma imagem em vetor de um monitor com uma engrenagem.Principais ferramentas do Ahrefs: entenda para que servem

O banco de dados que citamos também é o que possibilita a busca por palavras-chave e muitos outros recursos que te contaremos em mais detalhes a seguir.

Confira a seguir as principais ferramentas do Ahrefs e os recursos de cada uma delas, aí já fica mais fácil pensar em como usá-las, não é mesmo?

1. Keyword Explorer

O Keyword Explorer possui uma navegabilidade simples e intuitiva. O objetivo é fornecer informações sobre um determinado termo: se ele possui um bom volume de buscas mensais, se é muito disputado (ou seja, se muitos sites competem a primeira colocação para a KW), e até se possui outras palavras-chave com volume de busca em seu campo semântico.

Na tela inicial desse segmento você pode selecionar o país em que quer pesquisar. Afinal, o volume de procuras de um termo varia de região em região. Por exemplo, o termo “Barbiecore” possui cerca de 8.000 buscas mensais nos Estados Unidos, enquanto no Brasil essas pesquisas não chegam a 3.000 a cada mês.

Ainda que o termo seja utilizado em ambos os países, há uma diferença na quantidade de pessoas que o conhecem. Por isso, é essencial que sempre configure seu Ahrefs para o país em que deseja trabalhar o conteúdo que está planejando.

Com a região escolhida, você pode adicionar na aba de pesquisa o termo que deseja avaliar. A ferramenta então irá te mostrar as seguintes informações sobre a keyword:

  • Volume de buscas mensais;

  • Dificuldade de ranqueamento da palavra-chave;

  • Termos relacionados;

  • Perguntas relacionadas;

  • Potencial de tráfego;

  • Mudanças da SERP;

  • CPC;

  • Percentual de cliques orgânicos do termo.

Atenção: ao pagar pela ferramenta você tem direito a uma determinada quantia de consultas ao Keyword Explorer, como se fosse um crédito para pesquisa de KWs. A cada pesquisa, um crédito é gasto.

Para gastar menos créditos, você pode optar por pesquisar diversos termos de uma vez com o seguinte macete: adicione a palavra que deseja > aperte Ctrl + Shift > adicione outra palavra… e repita o processo por quantas vezes quiser.

Dessa maneira conseguirá consultar várias querys de uma só vez e gastar apenas um crédito.

Para conhecer outras ferramentas de busca de palavras-chave, clique aqui.

2. Site Explorer

Se você deseja ter uma visão mais expandida sobre a situação de seu site, esse é o lugar. O Site Explorer é um segmento do Ahrefs que traz dados sobre os resultados do seu domínio. Basta colocar o URL no local indicado na plataforma e terá acesso a informações como:

  • Quantidade de palavras-chave;

  • Resumo dos backlinks;

  • Tráfego orgânico;

  • Pesquisa paga;

  • Média do custo do tráfego pago;

  • Posição média de palavras-chave;

  • Competidores orgânicos.

Dessa forma, você pode analisar como está a saúde de seu negócio no mundo digital. Ali conseguirá entender se está crescendo em relação ao tráfego orgânico. É possível variar a comparação de tempo para ter uma visão mais global se o seu site está melhorando ou piorando conforme as ações que toma.

Caso seu negócio seja focado em mais de um país, é nessa parte que irá acompanhar também o tráfego a partir de cada localização. No fim da página você pode ainda encontrar um resumo de como está a saúde das páginas rastreadas do seu site. Ali, encontrará informações como erros encontrados no domínio ou redirecionamentos feitos.

Descubra mais sobre as estratégias de SEO Local em nosso conteúdo especializado sobre o tema.

3. Análise de backlinks

Ao adicionar o URL nas ferramentas, você terá acesso a uma lista dos backlinks obtidos por aquele domínio. Nessa relação ainda existe a informação sobre qual site forneceu o backlink, se está configurado como “Noindex” ou “Nofollow” e ainda o anchor text no qual o link está vinculado.

Além disso, terá acesso a outras métricas próprias do Ahrefs como:

  • URL Rank (UR);

  • Domain Rank (DR);

  • Referring domains.

O UR indica a você qual a autoridade daquele exato URL colocado na ferramenta, seja ele sua home ou qualquer outra página do domínio. Dessa maneira, você pode verificar se as partes mais fortes de seu site são as que realmente deseja que tenha mais destaque, ou se precisa trabalhar a reputação de algum dos departamentos.

Já o DR indica como está a autoridade do seu site como um todo, você pode utilizar essa informação para comparar com o Domain Rank dos concorrentes orgânicos e entender como está a dificuldade de se posicionar como autoridade no nicho que deseja.

4. Alertas sobre o site

Para facilitar o acompanhamento dos principais dados do seu site, o Ahrefs possibilita a criação de alertas que chegam ao e-mail cadastrado avisando flutuação em algumas das métricas. Entre as opções de alerta, as principais são:

  • Alertas de palavras-chave;

  • Alertas de backlinks.

Com essa opção você pode monitorar mais de perto se perdeu ou piorou alguma palavra-chave de seu domínio ou até se o trabalho do time de Off Page está gerando frutos e trazendo bons backlinks.

Aprenda mais sobre o SEO Off Page e como ele pode ajudar seu site!

5. Site Audit

A ferramenta de auditoria traz informações sobre rastreabilidade do seu site. Entre os dados temos:

  • URLs rastreados;

  • Número de URLs com erros;

  • Quantidade total de páginas.

Esse tipo de informação é possível de se obter também em outras ferramentas como o Google Search Console, mas há quem prefira unificar sua análise em um só local e por isso se utiliza da parte de auditoria do Ahrefs.

Titulo a cima Como utilizar o Ahrefs para fazer a busca de palavras-chave, com os tópicos mais a baixo. Como utilizar o Ahrefs para fazer a busca de palavras-chave?

E como não poderíamos vir aqui e apenas apresentar diversas ferramentas sem mostrar como utilizá-las, preparamos um tutorial de como unir várias dessas para realizar um levantamento estratégico de palavras-chave para seu site. Vamos lá?

1. Faça uma análise completa de SEO do seu site

Antes de começar a buscar novas keywords, é necessário entender qual o cenário atual de seu domínio. Para isso, a sugestão é contar com as informações contidas na aba de Site Explorer.

Nela, você pode verificar quais as palavras-chave já indexadas para o seu site, se elas estão em boas posições orgânicas e se o tráfego orgânico está acontecendo. Caso perceba que a maioria ou todas as KWs indexadas estão em posições baixas e com poucos visitantes, a melhor escolha seria aprimorar o uso delas. Dessa maneira, ficará mais fácil subir resultados em um tempo melhor.

Durante essa etapa confira também se está ranqueando para todas as palavras essenciais para seu nicho, se há erros de indexação ou até se existe canibalização entre as páginas.

Dica: todas as informações de KWs relevantes ou opções que podem sofrer melhorias podem ser anotadas em um documento à parte para serem analisadas em conjunto com as próximas palavras-chave levantadas. Dessa forma, sua estratégia terá mais coesão.

2. Estude o tráfego dos seus concorrentes

Após analisar suas próprias keywords, é hora de identificar oportunidades no site dos concorrentes que você ainda não explorou. Utilize também a ferramenta de Site Explorer ou a ferramenta de Content Gap.

A ferramenta de Content GAP ou Diferencial de conteúdo indica exatamente quais as KWs seus concorrentes possuem e você ainda não. Com ela, você pode tomar decisões mais rápidas sobre novos materiais.

Para acessá-la basta:

  1. Consultar seu domínio no Site Explorer;

  2. Na barra lateral esquerda encontrar a parte de “Pesquisa orgânica” > “Diferencial de conteúdo”;

  3. Adicionar o domínio de três ou mais concorrentes;

  4. Clicar em “Mostrar palavras-chave”.

Você ainda pode usar filtros na listagem de KW para encontrar apenas as com maior volume ou as que os demais domínios estão melhor posicionados.

Investigando as palavras-chave de seus concorrentes você conseguirá mapear o que mais traz tráfego para ele e entender se aquele segmento específico faz sentido para seu negócio. Por exemplo, se a KW com mais tráfego dele estiver entre suas opções de produto, é possível considerar uma campanha para dar destaque a esse item e conquistar parte desses usuários.

3. Confira os backlinks saudáveis de seus concorrentes

Ainda buscando encontrar as melhores oportunidades de ranqueamento, é o momento de entender quais os termos mais estão trazendo backlinks para seus competidores. Mapeando isso, você pode entender se vale a pena ou não competir por essas palavras nesse momento.

Caso perceba que o que está trazendo backlinks para o domínio deles não é nenhum de seus produtos principais, faz mais sentido deixar essas KWs para serem trabalhadas em um segundo momento. Mas, se o cenário for o oposto, já pode mapear quais as querys que devem ser trabalhadas mais fortemente em sua estratégia de Off Page.

4. Separe clusteres bem definidos com base na concorrência

Para fazer um levantamento de pautas assertivo e estratégico, é importante atuar com a estratégia de Topic Cluster. Com base nas informações que coletou até agora — análise de seu próprio site e das palavras com mais tráfego ou backlinks em seus concorrentes — selecione os principais segmentos de conteúdo que deseja focar.

Assim, conseguirá mapear em sua totalidade quais os tópicos que precisará abordar nesse grupo de textos para conseguir se posicionar como uma autoridade no assunto. O próprio Ahrefs ajuda na identificação de clusteres trazendo a você opções de temas relacionados se adicionar um termo na parte de Keyword Explorer.

A dica aqui é colocar a KW mais generalista do cluster para conseguir visualizar o máximo de tópicos correlatos.

5. Confira o volume de tráfego e a dificuldade de ranqueamento

Com os clusteres selecionados, é a hora de separar entre essas categorias aquelas KWs que já havíamos identificado como as que necessitavam de melhorias e também as que eram oportunidades novas para conquistarmos. Para conseguir priorizar quais atacar primeiro, é essencial analisar o volume de tráfego de cada KW.

Ao usar o Keyword Explorer devemos adicionar o termo desejado e anotar seu volume e dificuldade. É importante também observar quanto do tráfego total dessa palavra-chave conquistam cliques orgânicos. Afinal, ainda que o nível de busca seja alto, se todos os cliques vierem do tráfego pago, não será uma boa opção para a estratégia SEO.

Se estiver trabalhando com um cluster, fique de olho em levantar palavras para as principais dúvidas ou elementos que fazem parte daquele conceito. Não que cada uma delas necessariamente irá se transformar em um texto específico, mas podemos usar grupos de KWs para produzir um guia mais completo.

Busque selecionar sempre as palavras com volume relevante. Afinal, muitas vezes não irá compensar para sua estratégia despender os esforços de criar um conteúdo, revisar, criar imagens e tudo mais para uma palavra-chave com 30 buscas mensais. Mesmo se ranquear seu texto em primeiro lugar, o retorno em tráfego e conversão provavelmente será muito baixo.

Da mesma maneira, procure ser coerente com o nível de dificuldade de ranqueamento que irá competir. Pois, se a autoridade de seu site for muito abaixo da de seus concorrentes, não é o momento de focar apenas em termos com alta competição. É mais estratégico começar a explorar querys não tão disputadas, para fortalecer seu DR e aí sim buscar mais termos difíceis.

Atenção: perceba que falamos que não devemos focar >apenas< em termos disputados. É claro que para os produtos principais do site e os termos mais importantes do cluster devemos sim trabalhar KWs difíceis, mas não podemos colocar todas as fichas nelas. Para um levantamento de KW estratégico, varie o tipo de palavra-chave.

6. Fique atento às tendências de busca do seu público alvo

Na própria busca de palavras no Keyword Explorer do Ahrefs é possível observar se o termo que está observando têm uma tendência de crescimento de busca nos últimos anos ou se está apenas diminuindo. Observar isso poderá evitar que despenda muitos recursos financeiros e humanos para produção de conteúdo sobre assuntos que estão “morrendo”.

Por isso, se perceber que todos os termos que está planejando estão em queda de pesquisas, reveja sua estratégia para entender se estas são realmente as palavras em que deve trabalhar.

7. Considere as variações de palavras-chave

Para evitar o Keyword Stuffing e para enriquecer a nuvem de palavras de seu domínio, aproveite os meios que o próprio Ahrefs fornece para encontrar variações da palavra-chave principal que está buscando.

Ao buscar um termo, irá encontrar as seguintes opções na página de pesquisa:

Explore as opções listadas ali para encontrar termos correlatos, subtópicos para o cluster e até as principais dúvidas dos usuários que devemos suprir durante os conteúdos.

Para encontrar as alternativas mais assertivas, foque sua análise na parte de “Termos coincidentes” e “Perguntas”. Os demais servem mais para podermos entender a SERP, não necessariamente para elencarmos palavras para serem incluídas em textos.

Um texto pode ter diversas palavras-chave secundárias, também conhecidas como “Keywords de apoio”. Elas ajudam a evitar a repetição excessiva de um termo, aumentam o trabalho do Campo Semântico Latente e ainda possibilitam ranquear o mesmo conteúdo para mais de um tópico.

Para selecionar quais as KWs de apoio de cada conteúdo, verifique se elas estão intimamente relacionadas ao objetivo central do conteúdo e se complementam as informações que ajudam a responder a intenção de busca.

8. Verifique o movimento da SERP

Para terminar de montar a estratégia de conteúdo de cada um dos termos que selecionou, você pode encontrar na parte de baixo da página de busca de KWs do Ahrefs um resumo sobre o movimento da SERP nos últimos meses ou anos. Com isso, é possível analisar quais os tipos de resultados estão performando melhor e até mesmo sites de referência para inspirar seu texto.

Se quiser saber mais sobre como o Conteúdo SEO é uma ferramenta para conquistar o primeiro lugar no Google, acesse nosso texto sobre o tema.

Com todas essas informações em mãos, você terá encontrado uma lista de palavras-chave relevantes, com volume de busca e com o LSI mapeado. Ainda terá dados sobre o posicionamento dos seus concorrentes nesse nicho e quais os tipos de conteúdo estão melhor performando para cada termo desejado.

Busque elencar a prioridade de produção desses textos conforme seu cluster, volume de busca e dificuldade de ranqueamento. Dessa maneira, poderá entregar ao seu público um grupo de conteúdos coeso e que explore um tema ao máximo.

Vale ressaltar que o levantamento de palavras-chave, se voltado para conversão, deve apresentar tópicos Topo, Meio e Fundo de Funil para levar o usuário em sua jornada de maneira mais satisfatória e natural.

E aí, deu para aprender como usar o Ahrefs? Trouxemos suas principais partes, mas tem muito mais. Essa ferramenta é muito intuitiva, então vale a pena explorá-la ao máximo para entender quais outras funcionalidades serão úteis em seu dia-a-dia.

Deixe seu comentário com dúvidas ou até contando como você utiliza o Ahrefs em sua busca de palavras-chave. Aproveite também para conferir os webinars sobre SEO que irão te ajudar em outros aspectos de sua estratégia.

Nos vemos na próxima viagem intergalática pelo universo SEO!

Deixe um comentário

Posts relacionados