Titulo do lado esquerdo Campo semântico e lexical em SEO entenda o impacto no SEO, e do lado direito imagem em vetor de uma menina analisando blog.

Campo semântico e lexical em SEO — entenda o impacto no SEO

A importância do campo semântico e lexical para o SEO

Após o RankBrain, o Bert e o Helpful Content, o trabalho de otimizações textuais que focava quase que exclusivamente em incluir keywords sempre que possível, deu lugar à qualidade do conteúdo, e valorizou muito mais o contexto textual do que o sinal da palavra-chave. Neste momento surgem muitos debates sobre a importância de aliar o uso de campo semântico e lexical à estratégia SEO.

O conteúdo de hoje pode parecer aula de Língua Portuguesa — e talvez seja um pouco —, mas a principal intenção é abordar o campo semântico e lexical como fundamentais para potencializar suas práticas de Content SEO. Sou Sarah Anselmo, Head de Conhecimento SEO. Vem comigo entender porque na comunidade SEO a gente tem a “mania” de dizer que Conteúdo é Rei.

Se prepare! Vamos decolar em 3, 2, 1 ?

Campo semântico e lexical: definições linguísticas

O campo semântico, sob uma perspectiva teórica, é um conceito vinculado à Semântica, um ramo da linguística que estuda o significado das palavras e suas inter-relações. Já o lexical está associado ao léxico (vocabulário) de um idioma, compreendendo o conjunto de palavras e expressões que pertencem a uma língua específica.

Entenda os conceitos separadamente:

Campo Semântico

O campo semântico refere-se ao conjunto de palavras ou expressões que compartilham significados relacionados ou associados a um termo específico. Essa abordagem linguística busca identificar as relações de sentido entre as palavras, proporcionando uma compreensão mais ampla e contextualizada de um conceito.

Leia também: Conteúdo evergreen ou sazonal? Veja o melhor para seu blog!

Stephen Ullmann, linguista e filólogo, entende o campo semântico como:

“Um campo semântico não reflete apenas as ideias e as perspectivas da sociedade contemporânea; cristaliza-as e perpetua-as também; transmite às gerações vindouras uma análise já elaborada de experiências através da qual será visto o mundo, até que a análise se torne tão palpavelmente inadequada e antiquada que todo o campo tenha que ser refeito” (1964:523) [1]

Isso significa que, apesar de o sentido ter certa estabilidade, se ocorrer um fenômeno na sociedade que o altera em uma determinada palavra, todo o contexto (outras palavras) na frase ou em um texto deverão corresponder a esse novo conceito. Como assim?

Um termo único possui ou pode abarcar múltiplos significados, sendo a seleção destes influenciada pelo contexto em que é utilizado. Por exemplo, a palavra “casa” pode estar semanticamente relacionada a outros termos, como “residência, lar, moradia, barraco, cafofo, etc.”. Em outro contexto, ela poderia estar conectada a ideias como “casamento, estar se casando, etc.”.

Aproveite para ler nosso conteúdo de SEO para blog e promova uma estratégia de conteúdo mais eficiente!

Campo Lexical

O campo lexical, por sua vez, concentra-se no aspecto vocabular da linguagem. Ele engloba o conjunto de palavras que fazem parte do léxico de um idioma ou de um domínio específico. Nesse sentido, a palavra ‘pedra’ incluiria termos como pedregulho, pedraria, pedreira, pedrinha, entre outros.

Além disso, o campo lexical abrange também palavras que estão relacionadas à mesma área de conhecimento.

Pense na palavra “manga”. Em uma perspectiva relacionada a “roupas” teremos no campo lexical termos como “blusa, tecido, modelagem, manga bufante, manga 3/4, etc”. Já no caso de “fruto”, a homônima, com grafia e classe gramatical iguais (as duas são substantivos), estará relacionada a outros termos, “suco, fruta, caroço, manga rosa, manga coração de boi”.

Percebe a relação entre o termo e o contexto?

Aproveite para conhecer sobre o que é canibalização de keyword e como evitá-la.

Qual a relação entre o campo semântico-lexical e o rastreio do Google?

A relação entre o campo semântico-lexical e o rastreio do Google está centrada na compreensão do conteúdo das páginas da web. O Google utiliza algoritmos sofisticados para rastrear e indexar páginas da web, e a otimização do campo semântico-lexical pode influenciar positivamente a interpretação desses URLs pelos motores de busca.

O campo semântico e lexical contribui mais precisamente para:

Indexação Semântica Latente (LSI)

Os algoritmos de busca usam técnicas como LSI para analisar padrões de palavras e entender a relação semântica entre elas. A inclusão de termos semanticamente e lexicalmente relacionados pode melhorar a compreensão do conteúdo pelo crawler.

Além disso, integrar variações de palavras-chave e termos associados ao campo lexical contribui para uma análise mais abrangente dos motores de busca sobre o conteúdo. Dessa forma, é possível ranquear para mais keywords.

Compreensão de Contexto

O rastreamento do Google busca entender o contexto e a intenção por trás das palavras utilizadas em uma página. Um campo semântico bem construído, que agrupa palavras relacionadas em torno de um tópico específico, ajuda o Google a interpretar o contexto do conteúdo.

Isso melhora a compreensão do propósito da página e sua relevância para determinadas consultas de pesquisa.

Do lado esquerdo titulo Como o campo semântico e lexical afeta o SEO, e do lado direito uma imagem de três pessoas arrumando um blog como se fosse peças de se encaixar.Como o campo semântico e lexical afeta o SEO?

O campo semântico e lexical oferece pistas valiosas aos motores de busca sobre o contexto, relevância e qualidade do conteúdo, contribuindo para uma melhor compreensão das intenções do usuário e, consequentemente, para uma classificação mais assertiva nos resultados de pesquisa. Entenda mais nos tópicos abaixo:

Relevância de Conteúdo

O campo semântico-lexical, que envolve a escolha cuidadosa de palavras-chave e a utilização de termos relacionados em um contexto específico, contribui para a relevância do conteúdo.

Quando o conteúdo de uma página é semanticamente rico e lexicalmente diversificado, o Google pode entender melhor sobre o que se trata a página e quais são os temas principais.

SEO On Page

A otimização do campo semântico-lexical é uma prática comum no SEO On Page. Isso inclui a incorporação de palavras-chave relevantes, sinônimos e termos relacionados de maneira natural no conteúdo.

Quando o Google rastreia uma página com um campo semântico bem estruturado, ela tem mais chances de ser classificada de maneira mais precisa nos resultados de pesquisa.

Melhoria na Experiência do Usuário

Um conteúdo claro, coeso e semanticamente relevante é mais provável de ser apreciado pelos visitantes, o que pode impactar positivamente a taxa de retenção, a interação e outros fatores que o Google considera ao avaliar a qualidade de uma página.

Ou seja, ao otimizar o campo semântico-lexical, você não apenas atende aos critérios dos motores de busca, mas também melhora a experiência do usuário.

Intenção do Usuário

Os buscadores estão cada vez mais focados na compreensão da intenção do usuário. Ao abordar diferentes aspectos de um tópico por meio do campo semântico, você atende a uma variedade de intenções de pesquisa.

Entender as palavras-chave específicas que os usuários utilizam ao pesquisar sobre um tema e incorporá-las naturalmente no conteúdo ajuda a direcionar o tráfego relevante para o seu site.

Leia mais sobre a intenção do usuário no Search Quality Raters Guidelines clicando aqui!

Titulo acima Como aprimorar o uso do campo semântico e lexical no SEO, e logo abaixo tópicos sobre.Como aprimorar o uso do campo semântico e lexical no SEO?

Ótimo, já sabemos que o campo semântico-lexical é um trunfo para quem deseja atender à intenção do usuário e alcançar posições mais altas no Google. Agora, é preciso compreender como usá-lo a favor da sua estratégia de conteúdo SEO.

1. Faça uma pesquisa de palavras-chave focada no conceito temático

Ao invés de se limitar a simples termos isolados, a pesquisa de palavras-chave temáticas abraça a complexidade de um conceito central, permitindo uma otimização mais profunda e relevante do conteúdo.

Comece identificando o conceito central ou tema principal do seu conteúdo e compreenda a intenção por trás das pesquisas dos usuários. Depois, crie uma lista de palavras-chave relacionadas ao conceito central: inclua sinônimos, variações e termos associados que se alinham ao campo semântico e lexical do tópico. Veja um exemplo:

Look com tênis preto

(keyword principal)

Campo semântico-lexical

combinação monocromática

tênis casual

sneaker preto básico

look neutro

composição preta e branca

tênis preto cano alto

o que combina com tênis preto

mix monocromático

Conheça nossa lista de ferramentas para pesquisa de palavras-chave e faça um keyword research muito mais assertivo e focado em trazer melhores resultados na busca orgânica.

2. Elabore um conteúdo completo que esgote o tema proposto

Elaborar um conteúdo completo que esgote um tema proposto é uma tarefa desafiadora que exige uma abordagem estratégica e prática. Não basta “escrever bem”, é necessário organização e planejamento. Para não arriscar deixar alguma informação de fora, você pode seguir o seguinte checklist:

  1. Antes de começar a redigir, invista tempo em uma pesquisa abrangente sobre o tema;

  2. Estabeleça objetivos claros para o seu conteúdo;

  3. Organize o conteúdo com títulos e subtítulos para dividir o texto em seções facilmente navegáveis;

  4. Toque em diferentes aspectos do tema, explorando várias perspectivas. Utilize exemplos, estudos de caso, estatísticas…;

  5. Integre mídia visual, como imagens, infográficos e vídeos, para tornar o conteúdo mais escaneável e cativante;

  6. Dedique seções específicas a subtemas importantes e explore com profundidade;

  7. Use práticas de SEO para otimizar o conteúdo para motores de busca, como linkagem interna;

  8. Após a conclusão, revise seu conteúdo e certifique-se de que todas as informações são precisas e atualizadas.

3. Aplique campo semântico e lexical em partes essenciais para o rastreio

Para não cair no keyword stuffing e trabalhar bem a densidade da palavra-chave principal no conteúdo, você deve ponderar os locais em que irá aplicar o campo lexical, principalmente aquelas palavras que reforçam o radical — lembra do exemplo sobre pedra, pedreira, pedregulho?

Existem alguns pontos do texto que são mais relevantes durante o rastreio, como os links internos e os headings. Nesses, você deve abusar do campo semântico e lexical para marcar bem o sinal da palavra-chave que você deseja ranquear.

As partes de maior atenção durante o rastreio que você pode aprimorar o campo semântico-lexical são:

4. Escreva de forma orgânica e para o usuário

Escrever de forma orgânica e centrada no usuário é super importante para criar um conteúdo que atenda aos critérios dos motores de busca, mas também envolva, beneficie e responda aquilo que os leitores buscaram.

Como o algoritmo “imita” um usuário ideal, ao escrever para pessoas nós estamos também atendendo aos critérios do Google. Essa estratégia procura equilibrar a otimização para os motores de busca SEO com a criação de conteúdo relevante, informativo e agradável.

Para isso, você precisa conhecer a persona para quem está escrevendo e definir o tom que irá cativá-la. Organização também é fundamental, afinal, o leitor online não tem paciência para ler um “blocão” de texto durante muito tempo. Priorizar a escrita em E ou F te ajudará a deixar o texto mais escaneável e dinâmico de ser lido.

Outro aspecto importante é garantir um conteúdo fluido e coerente, com uma escrita que seja entendida facilmente pelo leitor e não cause nenhum tipo de ruído na comunicação, como ambiguidades. Inclusive, o texto precisa ser original. Afinal, não queremos enganar o usuário e ainda ser penalizado pelo Google, certo?

A importância do campo semântico-lexical na busca por voz

Com o crescimento das interações por voz, a compreensão das nuances semânticas e a variedade lexical se tornarão ainda mais relevantes. Os usuários não digitam mais palavras-chave, mas fazem perguntas e dão comandos naturalmente. Assim, a otimização para buscas por voz exigirá uma maior compreensão do contexto para oferecer respostas relevantes.

Ao adotar estratégias que envolvem o campo semântico e a lexicalidade, aprimoramos o SEO fundamental e nos preparamos para uma presença digital adaptada às novas demandas das buscas por voz. Ou seja, nos preparamos para o futuro da pesquisa.

Explorar o universo do campo semântico e lexical revela não só conceitos, mas a base sólida de uma estratégia SEO eficiente. Criar conteúdo rico semanticamente, onde as palavras se conectam em significados relacionados, por meio de uma teia lexical, atrai os mecanismos de busca e enriquece a experiência dos usuários.

Por hoje ficamos por aqui, astronauta. Até a próxima decolagem!

[1] ULMANN, Stephen. Semântica: uma introdução à ciência de significado. 4. ed., Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1964, p. 510-1

Deixe um comentário

Posts relacionados