Inteligência Artificial e SEO para eCommerce

Fala, astronauta! Preparado para mais um webinar? Hoje eu, Mari Bicudo, apresento para você um compilado com os melhores momentos do nosso último talk. Apresentado em parceira com a SmartHint, Lucas Maranho, fundador da espaçonave liveSEO, nos apresenta as possibilidades sobre como a Inteligência Artificial pode impactar no SEO.

Antes de absorver as ideias aqui apresentadas, separamos uma ordem de conteúdos para facilitar seu momento de estudo. Por aqui, vamos iniciar o papo falando um pouco mais sobre o que é a inteligência artificial (AI) e como ela construiu sua evolução durante todos esses anos.

Logo após, vamos entender alguns conceitos básicos sobre SEO. Apesar de ser um tópico que vai exigir um pouco mais de dedicação, esses são pontos necessários para compreender de forma mais ampla todas as ideias aqui apresentadas. Para finalizar, vamos conversar sobre a verdadeira influência que o AI pode exercer sobre as práticas de SEO.

Uma dica? Complete seus estudos com os conteúdos sobre tipos de Keyword e SEO on e off page disponíveis aqui no blog!

Inteligência artificial e SEO – Começando pelo básico

Inteligencia artificial desde 1960 em funcionamento

Apesar das imagens futurísticas que os filmes de Hollywood deixaram em nossas memórias, é importante entender que a inteligência artificial se originou, lá na década de 60, como uma simples disciplina dos cursos de engenharia da computação. Atualmente, a tecnologia busca simular o processo de aprendizagem e tomada de decisão humana.

Com base na multiplicação de dados, o deep learning da AI é capaz de executar tarefas complexas processando informações que se baseiam em experiências de aprendizado mais aprofundado. Essa dinâmica foi pautada por aquela que ocorre no nosso cérebro diariamente quando processamos novos aprendizados.

Dois termos dentro dessa tecnologia pode ser utilizados para te ajudar a entender um pouco mais sobre seus conceitos de uso. O Machine learning faz parte do processo da AI e, mesmo sendo geralmente confundidos como semelhantes, representa a etapa que busca emular a tomada de decisão feita pelo nosso cérebro.

Nessa etapa, os algoritmos normalmente trabalham na auto correção e na melhoria dos critérios de categorização. Esses dados não são conscientes, mas seus sistema de decisões é autônomo e capaz de refletir e interagir com as pessoas em um novo patamar de capacidade da AI, uma inteligência praticamente natural.

Inteligencia artificial quase natural

Conceitos fundamentais sobre SEO

Para entender o impacto que o combo SEO + inteligência artificial pode oferecer ao seu negócio digital, é importante compreender alguns conceitos básicos sobre a otimização para motores de busca.

1. Como o Google funciona?

Se você acompanha nossos webinars e conteúdos já conhece o conceito mais importante para pensar o SEO de forma básica, mas para quem está por aqui pela primeira vez, continue lendo para entender sobre como o motor de buscas do Google coloca em prática as ideias de rastreio, indexação e rankeamento.

como o google funciona todos as etapas entre rastreio indexacao e rankeamento

De forma resumida, o Google inicia sua jornada rastreando todos as possibilidades de conteúdos disponíveis em seu domínio(seus posts, imagens e, até mesmo, a forma que sua grid é distribuída).

Após coletar todas essas informações, o buscador entende seu nicho realiza a indexação de seu domínio em seu respectivo cluster de keywords, ou “gavetas”.

Depois de concluir os passos anteriores, o rankeamento se torna possível, onde o algoritimo coloca um determinado URL no topo utilizando uma série de fatores para medir relevância e autoridade do resultado em questão.

Quer aprofundar seus conhecimento sobre o assunto? Confira nosso conteúdo completo sobre como o google realmente funciona!

2. Pogo Sticking

O que é Pogo Sticking
O que é Pogo Sticking

Apesar de ser um prática controversa, por aqui acreditamos que vale muito a pena considerar o Pogo Sticking. Diversos especialista do SEO afirmam que esse é um conceito muito importante para as métricas de ranqueamento de resultadas para SERPs no buscador doda Google.

Mas, o que realmente é o Pogo Sticking? Ele representa um ato muito comum entre usuários que estão em uma jornada informacional pelo buscador. Ao clicar em um link, e, imediatamente, retrocede a página anterior, o rankeamento do Google percebe que aquele conteúdo não corresponde à expectativa de seu público. 

Com esse resposta negativa aos seus conteúdos, esse links voltam para a indexação com níveis bem menores de autoridade. O pogo é uma das inúmeras formas de comprovar a velha ideia de que conteúdo é tudo para o Google, e o SEO aplicado a esse conteúdo deve ser de extrema qualidade.

3. Dwell Time

O que e Dwell time tempo de permanencia em uma pagina com origem organica

Na tradução literal, o Dwell Time corresponde ao determinado período de espera, mas na prática ele se transforma na taxa de permanência que seu usuários mantêm de forma ativa dentro das diferentes sessões no site ou e-commerce da sua empresa.

Para ficar mais claro, veja o post que fizemos explicando o que é Dweel time e como afeta o SEO.

A busca orgânica é uma das métricas mais importantes em SEO dentro do Google, e um acesso com bom tempo de permanência atrás dela pode elevar de forma muito positiva sua autoridade e relevância digital sobre as principais keywords referentes ao seu produto.

4. Bounce Rate

Como seu próprio nome sugere, a taxa de rejeição, ou bounce rate, trabalha como uma das métricas mais relevantes do Google demonstrando a quantidade de usuários que abandonaram seu site, e essa taxa pode se originar a partir de diversos fatores que interferem na experiência do usuário.

Imagine se um potencial comprador entra em contato com seu e-commerce, seja na loja virtual ou no blog, navega pelas abas disponíveis e rapidamente percebe que nada desperta seu interesse, um problema, não é mesmo? Por isso é tão essencial estudar seus conteúdos e pensar em abordagens humanizadas para cativar o público certo.

Aqui no nosso blog, temos um conteúdo completo sobre o que é taxa de rejeição e como evitá-la, clique para acessar!

5. LSI, ou Latent Semantic Indexing

O que e LSI Latent Semantic Indexing

Esse conceito pode até parecer uma proposta futurista, mas a Indexação Semântica Latente não é nada nova, seu uso vem desde antes do surgimento da Web! Na prática, esse é um sistema de indexação e organização de termo que se assemelham com os produtos e/ou conteúdos disponíveis no seu site.

A partir dessa análise, e do resultado de diversos outros critérios, o Google encontram no seu sistema de indexação páginas que possam ser ranqueadas como resposta para buscas de palavras-chave específicas ou de termos que faça parte de um campo semântico mais amplo.

Veja um post completo falando sobre o que é LSI e como entender o funcionamento, calculo e tudo o que afeta no SEO.

6. Stop Words

Para uma aplicabilidade efetiva de conceitos da AI dentro das suas estratégias em SEO, é necessário conhecer uma prática já ultrapassada. O Stop Words faz de um sistema de atualização de técnicas pouco previsíveis, que buscam posicionamento de conceitos mais simples para humanizar o acesso e a experiência dos usuários.

7. Inteligência Artificial e SEO – Estratégias para o futuro

Agora que você já compreende alguns conceitos indispensáveis para a aplicação do SEO como uma estratégia parceira das atividades presentes na inteligência artificial, é possível elencar ações de otimização de busca ainda mais humanas.

Pensando nessa experiência de usuário mais qualitativa, o Google disponibilizou atualizações que transformaram a história e o mercado de SEO no mundo. O impacto de tais ações foi importante para empresas de pequeno, médio e grande porte, e hoje, possibilita uma narrativa de qualidade para buscas e respostas através do conteúdo.

Com o lançamento do Hummingbird, em 2013, 90% das buscas sofreram grandes atualizações, principalmente aquelas que impactaram de forma positiva a interação do usuário com o motor. As pesquisas se tornaram uma conversa com o Google, um kick-off para o início das pesquisas por voz.

Inspirado no princípio de autonomia no aprendizado da AI, em 2015 surge o RankBrain, que tem a capacidade de compactar os melhores resultados a partir da interação que o usuário realiza com o buscador. Um campo semântico eficaz, e a análise dos históricos de pesquisa promovem o fim de resultados que gerem um número relevante de Pogo Sticking.

Para finalizar, o futuro chega em 2018 com o BERT (Bidirectional Encoder Representations from Transformers). A possibilidade de encontrar resultados bidirecionais se tornou a capacidade mais importante para o mercado de SEO.

Com a capacidade de entender as formas de linguagem, e como elas podem processar informações das mais diferentes origens, o salto de qualidade proporcionado pelo BERT foi impressionante, já que ele possibilitou um dos “mantras” mais importantes para o mercado atual – A melhor opção para seu usuário, será sempre um SEO bem feito!

Ufa, esse conteúdo foi denso, não é mesmo? Mas é assim que a gente gosta, profundidade de conhecimento sempre resultado em uma aprendizagem mais valiosa! 

Ficou com alguma dúvida? Consulte nosso webinar e relembre todos os insights sobre Inteligência Artificial e SEO, ou entre em contato com a nossa órbita aqui pelo site, estamos prontos para te ajudar nessa jornada!

2 comentários em “Inteligência Artificial e SEO para eCommerce”

Deixe um comentário